A Cultura do Tapinha nas Costas, Um Comunicado a Serra da Raiz:: Confira

Farei uma breve análise sobre a política de minha cidade (Serra da Raiz). Talvez o que eu relate aqui não faça nenhuma diferença, com efeito, não pode ser considerada como algo categoricamente sem relevância para a sociedade serrana.

Sabe-se que ao longo dos anos, Serra da Raiz não apresentou quaisquer desenvolvimentos, quer seja na economia, quer seja na educação, quer seja na cultura. Por que? Na minha visão de jovem, esta cidade é morta, pode até ser equiparada com o velho oeste dos EUA. Será que ninguém não parou para analisar que boa parte dos jovens, quando chegam aos seus 18 anos de idade, a maioria migra para o Rio de Janeiro ou para João Pessoa, esse deslocamento é fruto da consequência da “NÂO GERAÇÃO DE EMPREGOS E NA CIDADE”.

Acredito que se você cidadão, parar 3m para refletir sobre Serra da Raiz como um todo, você irá ter um Shok psicológico. Pois esta cidade por essência histórica, só tem a oferecer a rica história cultural que para sempre será eternizada neste solo. Esta serra é uma serra esquecida e que nunca cresce.

Para os turistas que vem visitar a cidade nos períodos festivos, o que eles enxergam não é Serra da Raiz, é apenas um “pão e circo”. A verdadeira situação, é que várias famílias estão sofrendo com a pobreza, a verdadeira situação é que várias crianças não têm leite e nem brinquedos para poder brincar como uma criança. Ambos os partidos políticos de minha cidade, estão denunciando os problemas da cidade – o irônico é que eles só estão fazendo isso agora. “eu tenho a impressão de que eles pensam que somos trouxas”.

Na rede social (FACEBOOK), muitos políticos serraraizenses postam fotos fazendo suas “farras” com o povo pobre, haja vista, que isso é comum. É costumeiro e característico da campanha café com leite de Serra da Raiz, fazer durante os períodos eleitorais estes festins. Infelizmente a política serrana, é uma política que visa o bem próprio, existe muitos charlatões (a) se auto denominando os salvadores da serra, mas já sabemos que o dinheiro vem sempre em primeiro lugar, pois se estes que dizem ser a solução para os problemas e a todo momento protestam, é por que estão com inveja, pois em outrora, todos partilharam do mesmo “Pão”.

Definir a política serrana em uma palavra? Em uma palavra não, em várias. Ladroagem, aproveitadores, mentirosos, perseguidores, ludibriadores e etc. Invés de andar na casa do povo oferendo dinheiro, por que não usam esse dinheiro sujo para dar um prato de comida a quem não tem? Por que não usam esse dinheiro sujo para ajudar alguma família a comprar livros para seus filhos?

Mas a conveniência é o antídoto dos subornadores. Se utilizando da linguagem coloquial ou gíria, vou expressar as palavras de um morador de Serra da Raiz: “o foda, é que de 4 em 4 anos eles marcam as nossas casa com essas coisas de cartaiz, e depois que passa o tempo de eleição, eles somem”. O que vocês acabaram de ver, foi a revolta de um dos renegados de Serra da Raiz, ou em outras palavras, um ser humano sofredor que não possui a oportunidade de conseguir nada neste inferno, onde o poder é estritamente monopolizado.

Artigo de Cleiton Duarte Lira
Serra da Raiz/PB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.