Rodrigo Caetano vê grupo complicado e espera contar com Guerrero na Liberta

O sorteio dos grupos da Libertadores, realizado em Luque, no Paraguai, não revelou um caminho tranquilo para o Flamengo na fase inicial da competição: o clube está ao lado de River Plate, Emelec e um terceiro adversário, a ser definido. Ao avaliar as chaves, o diretor de futebol Rodrigo Caetano evitou fazer projeções, mas admitiu que previa um caminho com grandes adversários e revelou que espera contar com Paolo Guerrero para a disputa continental, esperança alimentada após a redução da pena do peruano.

- É um grupo, pelo segundo ano, bastante equilibrado. Difícil fazer qualquer projeção até porque a maior probabilidade da fase classificatória de vir, por questão de tradição, pode ser que seja o Independiente de Santa Fé, aí equilibra demais. Não dá para escolher muito. Essa edição da Libertadores tem muitos campeões, na verdade com grande número de brasileiros, era natural que certamente cairíamos com um dos grandes argentinos como cabeça de chave - afirmou, logo após o sorteio dos grupos. 

Sobre a redução da pena aplicada ao atacante Paolo Guerrero - suspenso por seis meses por doping -, Rodrigo Caetano ainda crê na possibilidade de uma absolvição do jogador, que vai recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS), para poder contar com o atleta na Libertadores.

- A gente tem que conversar internamente a respeito disso e também com nosso departamento jurídico. Só demonstra aquilo que sabemos desde o início, o Paolo é totalmente isento dessa acusação, todo mundo sabe que foi uma contaminação. Lamentavelmente o Flamengo já teve um prejuízo grande porque não teve o Paolo nos momentos mais decisivos do ano, tanto no Brasileiro como na Sul-Americana. A gente espera que haja mais justiça do que a de hoje, que ele possa, quem sabe no CAS, ser absolvido e estar à disposição. É o que a gente espera pelo jogador que é, pelo que representa, pela sua história, pela trajetória. Poder contar com o Paolo numa Libertadores seria um grande acréscimo de qualidade e experiência para o Flamengo - disse.

Nos últimos dias, o Flamengo manteve conversas com o Atlético-MG para contratar o atacante Fred, visando uma reposição para a posição, já que Guerrero não poderia jogar na próxima temporada. Quando questionado se o Rubro-Negro seguiria procurando por um camisa 9 após a redução na pena do centroavante peruano, Rodrigo Caetano não exclui a contratação de outro atacante, mas disse que ainda haverá uma conversa interna para decidir isso.

- A gente ainda não tomou essa decisão. É algo que é nossa obrigação discutir internamente, ver possibilidades, porque até o dia de hoje o que tínhamos de certeza é que a punição era de um ano. Vamos primeiro conversar entre nós, ver quais são nossas possibilidades, os riscos disso tudo para depois ver se vamos ao mercado ou não - disse.

O diretor de futebol do Flamengo também falou sobre a possibilidade de uma punição ao clube, devido a barbárie ocorrida na final da Sul-Americana, no Maracanã.

- É uma coisa que gera um pouco de ansiedade, a gente não sabe como vai ser o desfecho disso, mas realmente a gente espera que não tenha um prejuízo maior do que aconteceu na final, e que o Flamengo tenha condições de jogar perante do seu torcedor, torcedor ordeiro, que realmente representa a grande nação rubro-negra, que é aquele que vai acompanhar a equipe na Libertadores. A gente espera não ter mais esse problema, só nos resta aguardar - afirmou.

G1 PB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.