Com gol no fim, Botafogo-PB vence o Treze e abre vantagem em 1º jogo da semifinal

Botafogo-PB e Treze se enfrentaram na noite deste domingo (25), pela primeira partida das semifinais do Campeonato Paraibano 2018. Em um jogo eletrizante, cada time jogou um tempo melhor, mas no fim, Allan Dias marcou o gol que garantiu a vitória botafoguense por 2 a 1, o que dá a vantagem de poder empatar no segundo confronto para chegar às finais do estadual.

A primeira jogada de perigo da partida foi aos 10 do primeiro tempo. Hiroshi recebeu na direita e passou para Felipe Cordeiro, que cruzou na cabeça de Dico, que escorou para Marcos Aurélio. O camisa 10 limpou a marcação e tocou de pé esquerdo, mas a bola foi a direita da meta trezeana.

O arqueiro do Galo foi acionado novamente aos 27 minutos, quando Marcos Aurélio cobrou falta da entrada da área. A bola foi no meio do gol, facilitando a vida de Saulo, que segurou sem dar rebote.

O Galo da Borborema fez o Saulo do Belo trabalhar pela primeira vez aos 34 minutos, em um chute de Edinho Canutama da meia lua da grande área. O camisa 1 botafoguense se esticou todo para buscar a bola que ia de mansinho no seu canto esquerdo.

Aos 40 minutos, o placar foi alterado. Dico recebeu na esquerda e virou para Hiroshi, que invadiu a área pela direita e na saída de Saulo, tocou com categoria, por cobertura, e fez o primeiro gol do jogo.

Segundo tempo

A segunda etapa veio com uma grande novidade na equipe do Treze.

24 dias após ser diagnosticado com um AVC, o meia Marcelinho Paraíba voltou a campo no segundo tempo do Clássico Tradição, substituindo o volante Alberto, em uma tentativa do treinador Flávio Araújo de colocar o Galo para cima do rival.

E já aos 2 minutos Edinho Camutama aproveitou desatenção da defesa botafoguense, invadiu a área e soltou a bomba de pé esquerdo, mas o goleiro Saulo saiu bem e abafou o chute, salvando o Belo.

O Treze era bem superior e encurralava o Botafogo-PB no seu campo defensivo, e em uma jogada de bola parada conseguiu o empate. Aos 20, Marcelinho Paraíba cobrou escanteio da direita, a defesa botafoguense cochilou e a bola sobrou para Leonardo Luiz, livre na pequena área, escorar de cabeça para marcar o gol do Galo.

O jogo ficou aberto, e aos 29 minutos cada time teve um lance perigoso ao seu favor. O Galo, em cobrança de falta de Marcelinho Paraíba, assustou o arqueiro Saulo botafoguense, que espalmou meio sem jeito e evitou o gol. Na resposta, Marcos Aurélio chutou da entrada da área, o Saulo trezeano espalmou, mas Carlos Renato não conseguiu chegar a tempo para aproveitar a sobra.

Inferior na segunda etapa, o empate poderia ser considerado um bom resultado para o Botafogo-PB. Mas como o futebol é imprevisível, não foi o que aconteceu.

Aos 43 minutos, Marcos Aurélio chutou da entrada da área, Saulo espalmou para frente e Allan Dias, que fazia o papel de centro-avante, aproveitou o rebote, dominou e encheu o pé para recolocar o Botafogo-PB a frente do placar.

Empolgado, o Belo quase chegou ao terceiro aos 47 minutos. Felipe Cordeiro chegou a linha de fundo pela direita e cruzou para a área, onde Mário Sérgio apareceu de surpresa chutando de pé direito, obrigando Saulo a fazer uma grande defesa.

Nos acréscimos, aos 48 minutos, o zagueiro Fernando Lopes fez falta em Carlos Renato para parar o jogo, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo.

As duas equipes voltam a se enfrentar no domingo que vem, dia 1 de abril, no estádio Amigão, em Campina Grande. O Treze depende de qualquer vitória simples para avançar, já o Botafogo-PB pode até empatar para ser finalista do estadual.

Ficha técnica

Botafogo-PB 2 x 1 Treze
Campeonato Paraibano 2018 (semifinal – 1º jogo)
Estádio: Almeidão (João Pessoa)

Arbitragem: Caio Max Vieira (RN); Lorival Cândido (RN) e Jean Márcio Santos (RN)

Voz da Torcida

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.