Energia é restabelecida em toda a Paraíba após cinco horas de apagão, diz Energisa

Apagão em João Pessoa(Foto: Gabriela Muniz/TV Cabo Branco)
O fornecimento de energia em toda a Paraíba foi restabelecido por completo às 20h40 desta quarta-feira (21), após cinco horas de apagão, segundo informou a concessionária de energia do estado, a Energisa. Toda a capital voltou a ter luz às 20h15. A última cidade a ter o fornecimento retomado foi Campina Grande.

Todos os 223 municípios do estado da Paraíba sofreram um apagão energético na tarde desta quarta-feira (21), a partir das 15h48. Segundo a concessionária de energia do estado, a Energisa, um problema técnico na Usina de Belomonte suspendeu o abastecimento de energia para as regiões Norte, Nordeste e parte do Sudeste.

O apagão de energia causou também falta d'água em toda a Paraíba. Segundo a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), as estações não puderam funcionar sem energia e, por isso, o abastecimento em todas as cidades atendidas pela Cagepa foram comprometidas. A Cagepa ainda informou que, mesmo quando a energia for retomada, a água vai levar mais tempo para chegar nas torneiras do consumidor. Até pelo menos a noite da quinta-feira (22), ainda deve faltar água em regiões da Paraíba.

Com a queda de energia, semáforos apagaram e o desligamento causou congestionamentos nas principais vias de João Pessoa e Campina Grande. Escolas e empresas liberaram estudantes e funcionários mais cedo, causando ainda mais trânsito.

A Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP) informou que convocou agentes de trânsito que estavam de folga para disciplinar o trânsito na capital paraibana, agindo nos principais semáforos da cidade. Mesmo os semáforos que tinham nobreak, que permite o funcionamento sem energia, já apagaram porque não tinham autonomia suficiente para tanto tempo de apagão.

Também foram registrados problemas nos serviços de internet e telefonia. O G1 entrou em contato com as empresas que atendem o estado. Claro e Vivo informaram que estão avaliando a situação para dar uma resposta.

A Tim informou que alguns clientes nos estados do Nordeste poderão encontrar dificuldades para utilização de seus serviços devido à falta de energia elétrica que afeta a região. Técnicos da companhia trabalham para normalizar a prestação dos serviços, tão logo seja possível.

A Oi informou que seus serviços de telefonia e internet móvel funcionaram normalmente. "A companhia acrescenta que, em função da interrupção no fornecimento de energia elétrica comercial em diversos estados do país, alguns clientes da companhia podem enfrentar dificuldades pontuais. Equipes técnicas estão de prontidão, acompanhando a situação. Os equipamentos da Oi possuem geradores e baterias", diz a nota.

Segundo o Centro de Controle de Operações da Companhia Brasileira de Trens Urbanos, em João Pessoa, a circulação do transporte entre a capital, Cabedelo e Santa Rita será encerrada às 18h40, pois as estações não contam com um sistema de iluminação de emergência. Os últimos trens partem das outras cidades às 18h10 rumo à estação de João Pessoa. Ainda de acordo com o Centro de Controle, para essa última viagem, a população não vai pagar passagem, uma vez que, por medida de segurança, os funcionários foram liberados e, portanto, os portões das estações estarão abertos.

Conforme nota da Energisa, a queda "foi causada por um teste realizado numa linha de transmissão que está sendo construída. As informações são do Ministério das Minas e Energia que comunicou também que o restabelecimento está sendo gradual".



Apagão em 14 estados
Além da Paraíba, municípios de ao menos outros 13 estados do Norte e do Nordeste do país enfrentam queda de energia: Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rondônia, Sergipe e Tocantins.

Também houve registro de falta de energia em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Em nota, o Operador Nacional do Sistema (ONS) informou que uma "perda de carga" causou o apagão. Ainda segundo o ONS, as causas do desligamento estão sendo investigadas, e as equipes trabalham para a recomposição dos sistemas.

De acordo com o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, o apagão ocorreu após uma falha na usina de Belo Monte, no Pará.

G1 PB

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.